Depoimentos: Família

PERSPECTIVA DA MÃE

“Cuidar de alguém com o transtorno bipolar tem sido uma verdadeira montanha russa. Tenho passado por todas as emoções que se possam imaginar. Raiva, negação, sofrimento, pânico. Mas também esperança, alegria e orgulho. Desisti de muitas coisas – do meu trabalho, da minha vida social, de muitos amigos – e o meu casamento sofreu uma pressão considerável. Mais tarde a minha filha disse-me que estava muito feliz porque a família se manteve unida. Mas durante algum tempo foi uma situação incerta. À medida que aprendia mais sobre a doença, tornava-se mais fácil. Presentemente, a minha filha está estável, é independente e seguiu em frente com a sua vida. Estou envolvida em várias organizações de prestadores de cuidados (pais) de âmbito nacional e internacional. É um trabalho difícil, mas muito gratificante. Não é a vida que sonhei, mas é uma boa vida e não posso pedir mais do que isso.”

mae-filha-amigas-65537
PERSPECTIVA da EMÍLIA

“Senti-me sozinha durante bastante tempo. Ninguém compreendia o que estava passando, porque eu própria também não compreendia. Não sabia se o problema era comigo ou com o mundo exterior. Havia momentos em que eu me sentia ótima, por isso a minha família e os meus amigos não conseguiam compreender quando de repente não era capaz de sair da cama. Pensavam que eu era preguiçosa ou arrogante ou passava por uma fase qualquer. Portanto, acabava por me sentir culpada e inútil, além de deprimida. Mais tarde, quando fui diagnosticada e comecei o tratamento, percebi que não tinha de me sentir mal comigo mesma. Agora tenho mais controle sobre a minha vida e estou a recuperar os laços defeitos com a minha família. Há amigos que nunca mais recuperarei. Mas não faz mal, estou sempre a fazer outros novos.”

Fonte:  http://www.adeb.pt/pages/estigma-saude-mental

Esta entrada foi publicada em Bipolar, Depressão, Família com as tags , , . ligação permanente.

7 Respostas a Depoimentos: Família

  1. OTA DAM GOUVEIA DE OLIVEIRA NETO diz:

    CERTA VEZ MINHA IRMÃ LEIGA NO ASSUNTO FALOU-ME QUE EU PODERIA SOFRER DE TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR POR ME VER COM SONHOS ARTÍSTICOS, JÁ QUE CANTOR E COMPOSITOR DE VÁRIAS MÚSICAS EM DIVERSOS ESTILOS E VIVO NO ANONIMATO. ME VENDO CONTRATANDO MÚSICOS E MUITO EU EUFÓRICO SEGUNDO ELA E DEPOIS DAS TENTATIVAS DE REALIZAR O TRABALHO, NÃO CONSEGUINDO ME VIA TRISTE E DESISTIA DE TUDO FICANDO TRISTE E DEPRIMIDO E DEPOIS DE ALGUM PERÍODO DE DESÂNIMO, VOLTAVA NOVAMENTE A CONTRATAR MÚSICOS BEM ANIMADO E VOLTANDO A SONHAR ALTO E ESSE CICLO PASSEI POR MUITAS VEZES NÃO CONSEGUINDO ATÉ HOJE REALIZAR O MEU SONHO ARTÍSTICO. SERÁ QUE SOFRO DE TRANSTORNO BIPOLAR SEGUNDO MINHA IRMÃ DESCONFIA? ENTÃO OS OUTROS ARTISTAS QUE DEMORARAM PARA FAZER SUCESSO TAMBÉM SÃO BIPOLARES.

    • Equipe Abrata diz:

      Olá OTA DAM

      Agradecemos a sua mensagem.
      Para saber se de fato você é portador de transtorno bipolar procure um psiquiatra o qual avaliará os sintomas
      que apresenta e oferecerá o respectivo tratamento.
      O transtorno bipolar é uma doença muito séria mas tratável. Com o acompanhamento médico apropriado você poderá
      levar uma vida produtiva e com qualidade.
      Boa sorte.

      Abs.
      Equipe ABRATA

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>